terça-feira, 23 de agosto de 2016

Para refletir...(24/08/16) - Talvez Tenha Mandado Alguém...

"Depois disto, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Disse eu: eis-me aqui, envia-me a mim" (Isaías 6:8).

um menino de rua, conversando com outro da mesma idade e de mesmo infortúnio, lamentava: "Creio que Deus não existe. Se existisse, não estaríamos vivendo aqui, sujos, sem casa, com fome. Poderia ter enviado alguém para nos ajudar". O outro, com o mesmo rosto triste, comentou: "Talvez Deus exista e tenha mandado alguém nos ajudar, mas, esse alguém O ignorou e não veio."

Quantos meninos de rua, ou adultos, estão esperando que alguém diga ao Senhor, "eis-me aqui" e os ajude. Estão necessitando do sangue de Jesus purificador, do pão que vivifica o corpo espiritual, da casa do Pai para abrigá-los. Estão perdidos e ansiosos por serem encontrados. Estão aguardando que nós, os que já fomos achados, deixemos de lado toda indiferença e saiamos para abraçá-los e dizer com um coração puro e sincero: "Deus existe sim. Ele os ama e nós também".

O rosto sujo de um menino de rua pode ser lavado com o amor de Deus. Suas roupas velhas e rasgadas podem ser substituídas por roupas novas de salvação. Sua fome pode ser saciada pela Palavra do Senhor que dá vida abundante e eterna.

Sim, Deus existe e é indispensável que estejamos prontos a dizer isso para todos os que, sem esperança, buscam uma mão estendida, um sorriso animador, um abraço caloroso de felicidade.

Muitos, nas ruas de tristeza, estão esperando por nós. Até quando ignoraremos o chamado do Senhor?

Paulo Barbosa
Um cego na Internet
Cel Oi: 31 98044-2463
Tel USA: 407 309-3311
paulobarbosa@ministeriopararefletir.com.br
www.ministeriopararefletir.com.br
Ministério Para Refletir - 20 anos de bênçãos

Para refletir...(23/08/16) - Marcas Eternas

"Porque, se amardes os que vos amam, que recompensa tendes? Não fazem os publicanos também o mesmo?" (Mateus 5:46)

Rebeca era uma jovem bonita, mas de difícil trato. Conquistava inimigos com a maior facilidade, pois, tinha sempre uma palavra dura e agressiva para todos. Amigos... não tinha nenhum. E costumava dizer a si mesma: " Não preciso de amigos para nada". Um dia, ao voltar para casa, após um passeio de bicicleta, derrapou na areia e caiu, ferindo uma das pernas. Naquele instante, passava pelo local um jovem a quem odiava mais que todos os demais. Ele parou e a ajudou a levantar-se, oferecendo-se para levá-la para casa em seu carro, caso ela desejasse. "Por que está fazendo isso?" perguntou ela. "Você sabe que não gosto de você". Ele sorriu e lhe disse: "Sim, eu sei, mas aprendi com meu Senhor Jesus que devo amar a todos, até aos que me odeiam". E com gentileza, ele a ajudou, proporcionando a ela um bom motivo para refletir, mais tarde.

Temos procurado fazer a diferença neste mundo? Temos testificado do amor do Senhor, que nos salvou, transformou e deu a vida eterna? O verdadeiro cristão deve mostrar atitudes de um verdadeiro filho de Deus e não agir segundo interesses pessoais, mas, para que o nome de Jesus seja engrandecido e glorificado.

Muitos vivem para receber bênçãos, mas não há benção maior que ser uma bênção. Desejamos ardentemente receber coisas, mas jamais receberemos mais alegria do que no momento de dar algo para os que estão necessitados. Quando ajudamos alguém que nos ama, deixamos boa impressão, mas, quando ajudamos alguém que nos odeia, deixamos marcas que nunca desaparecerão.

Para que não cometamos erros de avaliação, estejamos prontos a ajudar a todos -- aos que nos amam e aos que nos odeiam. Grande será o nosso galardão no Céu.

Paulo Barbosa
Um cego na Internet
Cel Oi: 31 98044-2463
Tel USA: 407 309-3311
paulobarbosa@ministeriopararefletir.com.br
www.ministeriopararefletir.com.br
Ministério Para Refletir - 20 anos de bênçãos

domingo, 21 de agosto de 2016

Para refletir...(22/08/16) - Sacrifício? Não, Um Grande Privilégio!

"Mais me regozijo com o caminho dos teus testemunhos do que com todas as riquezas" (Salmos 119:14).

Perguntaram a um missionário: "Como você se sente agora, tendo deixado sua família, seu conforto e sua tranquilidade, para se sacrificar nessa tarefa de levar a Palavra de Deus aos perdidos?" O missionário, com um brilho contagiante no rosto, respondeu: "Não existe nenhum sacrifício na vida que levo hoje. Sinto-me um privilegiado por ter sido escolhido por Deus para essa vida de verdadeiro regozijo e felicidade. É a melhor vida que poderia ter."

Lembro-me perfeitamente do dia, há quarenta anos atrás, quando fui chamado de louco por toda a minha família, por deixar um posto de Gerente Financeiro, de uma das maiores indústrias do Brasil, para servir ao Senhor como missionário. Dia glorioso foi aquele! Jamais me arrependi da decisão que tomei.

Trabalhar para Deus não é um emprego, mas um ministério. Não se visa o dinheiro, ou o lucro, ou a prosperidade econômica, mas, as bênçãos que são infinitamente maiores que tudo isso. Eu tinha um bom emprego, um bom salário, era elogiado por muitos por ser tão jovem e tão vitorioso. Poderia dizer que tinha tudo... e não tinha nada, pois, não tinha Jesus.

Quando abri meu coração para o Salvador, aos 21 anos de idade, descobri que poderia ter tudo aquilo, e de uma maneira diferente. Eu passei a ter "tudo" mesmo. Jesus me deu a alegria de uma vida transformada, a paz que eu não conhecia, o privilégio de levar a bênção que recebera para muitas pessoas.

Fiquei cego, por um erro médico, mas continuei "enxergando" a vontade de Deus, continuei visitando os corações dos desanimados, os lares desfeitos, levando fé e esperança aos que já não as tinham mais. Falar, diariamente, com milhões de pessoas é uma bênção que só os amados de Deus conseguem.

Obrigado, Jesus, por me ter concedido o grande prazer de ser um missionário.

Paulo Barbosa
Um cego na Internet
Cel Oi: 31 98044-2463
Tel USA: 407 309-3311
paulobarbosa@ministeriopararefletir.com.br
www.ministeriopararefletir.com.br
Ministério Para Refletir - 20 anos de bênçãos

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Para refletir...(19-21/08/16) - Bóias No Mar E Em Terra Firme

"Assim voltarão os resgatados do SENHOR, e virão a Sião com júbilo, e perpétua alegria haverá sobre as suas cabeças; gozo e alegria alcançarão, a tristeza e o gemido fugirão" (Isaías 51:11).

Um homem, um dos muitos em um grande barco pesqueiro, avistou uma série de bóias em determinado lugar por onde seu barco passava. Viu que todas estavam presas a grandes cordas e que todas vinham de uma pequena ilha próxima. Concluiu que o dono da ilha as tinha espalhado para ajudar possíveis náufragos naquela área.Achou uma bela atitude, mesmo sem saber se já haviam ajudado a alguém.

Como aquele pescador, não sabemos se as bóias ajudaram alguém, mas, conhecemos uma pessoa que espalhou "bóias de salvação" por todo o mundo, mesmo fora do mar. O nome do dono da ilha não sabemos, mas o outro, o Salvador, o Caminho para uma nova vida, conhecemos muito bem: Jesus Cristo, o Rei dos reis, o Deus da glória.

Suas "bóias" têm resgatado pessoas naufragadas em um oceano de aflição e desespero, em desertos de sofrimentos e frustrações, em vales de angústias e decepções, em rios de completa incredulidade. Quem encontra Suas "boias" têm a vida transformada, têm o barco de sua existência restaurado, não mais se perde, não mais naufraga, chegará em paz ao porto da vida eterna.

Aqueles que encontram as "bóias" do Senhor, logo são contagiados por Seu amor e começam a espalhar novas bóias. Eles sabem que não foi por acaso que foram resgatados. Sabem que o Senhor das "bóias salvadoras" deseja que brilhem que testifiquem, que sejam canais de bênçãos para a salvação de muitos outros que estão naufragando nos mares da vida.

Você já encontrou a "boia" do Senhor? Tem espalhado outras bóias?

Paulo Barbosa
Um cego na Internet
Cel Oi: 31 98044-2463
Tel USA: 407 309-3311
paulobarbosa@ministeriopararefletir.com.br
www.ministeriopararefletir.com.br
Ministério Para Refletir - 20 anos de bênçãos

Para refletir...(18/08/16) - Setas Luminosas

"Meus irmãos, se algum entre vós se desviar da verdade, e alguém o converter, sabei que aquele que converte o pecador do seu caminho errado salvará da morte a alma dele e cobrirá multidão de pecados" (Tiago 5:19, 20).

"Quando um cristão deixa o caminho de Cristo e vai para o mundo, é chamado de "desviado". O mesmo não acontece quando o incrédulo deixa o mundo e abre o coração para o Senhor. Ele não está se desviando, mas, reencontrando caminho." (P. Barbosa)

Só existe um caminho -- Jesus Cristo. Quem anda por ele não se perde, não se confunde, não se preocupa. Sabe onde está e para onde vai.

Quem anda por outro caminho, está equivocado, desviado, perdido. Não sabe porque está ali e nem para onde está indo. Está desviado e, muitas vezes, nem sabe disso.

Os que andam na presença do Senhor são mais alegres, têm mais força, brilham mais. São filhos de Deus, herdeiros da glória, cidadãos dos Céus, benditos do Pai.

Muito melhor que deixar o mundo e passar a andar no caminho do Senhor é nunca deixar o caminho de Cristo para experimentar as ilusões do mundo.

Existem ainda muitos que estão desviados e que precisam reencontrar o Caminho. Nós somos chamados pelo Senhor para colocar a sinalização correta. Devemos ser as "setas Luminosas" que Mostrarão o verdadeiro Caminho que conduz à vida abundante, feliz e eterna.

Paulo Barbosa
Um cego na Internet
Cel Oi: 31 98044-2463
Tel USA: 407 309-3311
paulobarbosa@ministeriopararefletir.com.br
www.ministeriopararefletir.com.br
Ministério Para Refletir - 20 anos de bênçãos

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Para refletir...(17/08/16) - Vitória Contra O "Eu Interior"

"Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva" (João 7:38).

O pastor chamou um irmão a seu gabinete e perguntou: "Você foi um grande problema na igreja durante muito tempo. Hoje é uma bênção, um exemplo a ser imitado. O que aconteceu?" "Eu lutava contra tudo e contra todos. Queria vencer a todo custo e só experimentava fracassos. Um dia descobri qual era o meu maior inimigo e único responsável por minhas derrotas. Eu o venci! Agora sou um grande vencedor". "E qual era esse grande inimigo", perguntou o pastor, já sabendo a resposta. "O inimigo era eu mesmo", respondeu o homem.

Muitas bênçãos deixamos de receber por causa de nós mesmos. Reclamamos que a igreja é fria, mas os frios somos nós mesmos. Criticamos a desorganização da vida evangelística, mas quem mais a desorganiza somos nós. Dizemos que falta fé no meio do povo de Deus, mas somos mais incrédulos que todos os demais.

Argumentamos que o pastor é fraco, mas... quando foi que tentamos ajudá-lo? Dizemos que a obra missionária da igreja não existe, mas... quando entregamos uma oferta para manter aqueles que deixam seus interesses pessoais para obedecer ao chamado do Senhor? Divulgamos para todos que nossos cultos estão vazios, mas... quando foi a última vez que o frequentamos?

E nossas lamentações continuam quando nos queixamos de que Deus não nos ajuda, mas que tempo dedicamos a Ele em oração? Queremos ouvir a voz de Deus falando conosco, e não nos lembramos de ler a Palavra do Senhor. Cremos que todos são nossos inimigos e não percebemos que o nosso "eu" tem nos afastado cada vez mais do Senhor.

As nossas bênçãos nos esperam e nossas vitórias também. e, distraídos com nosso "eu interior" estamos caminhando em direção oposta à nossa felicidade.

Paulo Barbosa
Um cego na Internet
Cel Oi: 31 98044-2463
Tel USA: 407 309-3311
paulobarbosa@ministeriopararefletir.com.br
www.ministeriopararefletir.com.br
Ministério Para Refletir - 20 anos de bênçãos

Para refletir...(16/08/16) - O Que Você Está Procurando?

"Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará" (Salmos 91:1).

Humberto trabalhava em um escritório de uma grande indústria. Estava, nos últimos dias, bastante triste, o que despertou a atenção de Belarmino, um cristão que trabalhava ao seu lado. "O que aconteceu, Humberto. tenho visto que você não está bem". O amigo disse apenas que estava passando por problemas familiares. Quando o expediente acabou e todos se preparavam para ir para casa, Belarmino se aproximou de Humberto e disse: "Você permite que eu ore por você?" O amigo concordou e o cristão abriu sua Bíblia e disse que ia ler o Salmo 91, antes de fazer a oração. Quando leu o primeiro versículo, Humberto o interrompeu, dizendo: "Basta esse início. É o que eu mais desejo, estar abrigado e descansar."

Aonde temos procurado abrigo espiritual? Estamos seguindo conselhos humanos ou do próprio Deus? Estamos lendo manuais escritos por homens falhos, como nós, ou o manual celestial, as Escrituras?

Quando estamos na presença do Senhor, sentimo-nos abrigados, protegidos, guiados pelo caminho da paz em direção à vida eterna. Quando nos abrigamos em lugares duvidosos, estamos sempre preocupados, inseguros, caminhando sem saber para onde? Aquele que se deixa estar no esconderijo do Altíssimo, pode dormir tranquilo e sem receio de coisa alguma.

Quem se esconde em Deus, descansa! Descansa no Seu amor, na esperança de que tudo dará certo, na fé de que a vitória, mesmo que demore, virá.

Humberto, em nossa história inicial, queria duas coisas: proteção e paz. Ele encontrou o que procurava através de seu amigo Belarmino.

E você, o que está procurando? Deus também tem bênçãos para sua vida.

Paulo Barbosa
Um cego na Internet
Cel Oi: 31 98044-2463
Tel USA: 407 309-3311
paulobarbosa@ministeriopararefletir.com.br
www.ministeriopararefletir.com.br
Ministério Para Refletir - 20 anos de bênçãos

Seguidores